Projeto de estudo – Pintura e Arte Digital

Fala galera! Tudo bem?

Venho trazer um projeto pessoal e de estudo e como tenho estado em um clima mais calmo, decidi dedicar um tempo para um post. Depois de um longo tempo sem utilizar minha Wacom Draw voltei para a tirar da caixa e iniciar um projeto.Já estou avisando que não sou artista/desenhista/pintora e não pretendo ser. Levo esta arte como hobby. O projeto de estudo se consiste em desenhar 7 “autorretratos” em 7 dias. Isso é puxado para quem não tem uma rotina como desenhista  e acabei dando várias pausas durante o processo.O objetivo desse projeto foi realmente me acostumar com a mesa, definir meu traço e ter motivos para estudar anatomia, sombreamento etc.

Por onde comecei? Quais programas e referências?

Comecei utilizando somente preto e branco e pouco ou quase nenhum sombreamento, realmente comecei definindo meu traço. Senti muita dificuldade ao desenhar na mesa por ser canhota e quase utilizar o caderno quase que totalmente deitado. Então, sim minha mesa ficou bem torta e minha coluna mais ainda. Referência em maioria de fotos em diferentes ângulos e estilos, muitas das fotos utilizei a Mannequin SFTB-3.

Softwares como Photoshop CS6, ArtRage, SketchBook, Paint Tool SAI foram minhas principais opções.Lembrando que não utilizei o Illustrator por que não tenho a licença e ela custa muito caro para o bolso de uma estudante.

Entre eles, o qual eu mais me acostumei e gostei foi o Paint Tool SAI. Ele é leve e simples. Sistema de camada de LineWorks dele é incrível automaticamente corrigindo o mal de Parkinson diário.  A borracha dele não deixa a sensação de “serrilhado” do Photoshop. Lembrando que ele é um software para desenho, não edição como o Photoshop. Então muitos recursos não estarão disponíveis no Paint Tool SAI.

ArtRage foi o software que recebi a licença junto com a mesa, é bacana mas as guias sempre me deram um pouco de TOC  e ele vem com Stickers e Stencils que passam a sensação de Paint que seu sobrinho adoraria desenhar durante milênios.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O que eu mais senti falta foi na liberdade do papel, gastei horas no detalhamento sendo que no papel com lápis eu demoraria muito menos para atingir o efeito. Acredito que tenha me acostumado com o traço mas ainda preciso melhorar diversos fatores e estudar muito ainda.

A qualidade da mesa é excelente, mas senti uma gasto alto da ponta e utilizei um dos refis dela. Fica muito áspera depois de um ponto de utilização. Tive alguns problemas quanto ao software em muitos momentos a mesa não pegou a pressão desejada e em outros parecia que eu estava utilizando o mouse e o traço ficando extremamente forte.

Para material de estudo recomendo os vídeos do Rainer Petter do Estúdio Mochila, ele tem um material gratuito super bacana. Nele poderá encontrar vários links para pincéis disponíveis para o Photoshop.

Extra

Ganhei uma caixa incrível da linha Art Grip Aquarelle da Faber-Castell e estou encantada com a qualidade e pigmentação dos lápis. São 36 cores muito vividas e lindas, já utilizo uma caixa de 48 cores há cerca de 13 anos, imagina o xodó?

whatsapp-image-2016-12-12-at-02-10-17

Para próximas artes pretendo utilizar e conhecer esta linda caixa.

Espero que gostem do post, criticas construtivas serão muito bem vindas. Dicas, macetes, cursos que vocês conhecerem, por favor, me encaminhem. Qualquer dúvida estou a disposição para ajudar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s